Segundo jornal, relator da PEC 287 quer retirar parlamentares da “reforma”

In Destaques, Notícias 12 abril, 2017 19:07
relator da pec 287 quer tirar parlamentares da proposta

Objetivo de Arthur Maia (PPS-BA) é permitir que novos parlamentares contribuam para regime complementar e recebam aposentadoria proporcional ao mandato exercido

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o relator da “reforma” da Previdência, Arthur Maia, (PPS-BA), quer retirar os parlamentares da PEC 287. A intenção do deputado teria sido exposta em uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira (12), no Palácio do Planalto. A ideia é fazer com que os novos ingressantes do Legislativo possam contribuir para um regime complementar e recebam aposentadoria proporcional ao tempo de mandato.

Segundo o texto original da proposta, a partir de 2018 deputados e senadores estariam enquadrados no Regime Geral da Previdência Social, enquanto aqueles que exercem mandatos teriam direito a uma regra de transição.

O site Congresso em Foco já havia publicado matéria em fevereiro abordando a questão da aposentadoria dos parlamentares. Durante o mandato, o deputado segurado paga 11% do salário, ou R$ 3,7 mil por mês atualmente, ao Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC), sendo que parcela igual é paga pela Câmara. Caso comprove 35 anos de exercício de mandatos federais, estaduais ou municipais e 60 anos de idade, tem direito à aposentadoria integral. Do contrário, ganha vencimentos proporcionais a 1/35 por ano de mandato.

No entanto, há regras bem permissivas que podem mudar esse cálculo. Um parlamentar pode se aposentar a partir do exercício de apenas um ano no cargo, desde que faça averbações de outros mandatos ou some contribuições ao INSS. É o caso do ex-deputado Junji Abe (PSD-SP), citado na matéria, que exerceu o cargo por  apenas quatro anos, entre 2011 e 2015, mas conseguiu a averbação de mandatos de deputado estadual, vereador e prefeito de Mogi das Cruzes, totalizando 20 anos. Aproveitou ainda 12 anos de contribuições ao INSS e fechou 24 anos de mandatos, obtendo uma aposentadoria de R$ R$ 23 mil.

Foto de capa: José Cruz/ Agência Brasil

Leia também:

A “reforma” da Previdência contaminada

Bola fora: clubes brasileiros devem R$ 800 milhões para a Previdência

Você também pode ler!

“É nas ruas que a gente pode derrotar as reformas”, afirma Eduardo Mara

Membro da Direção Nacional da Consulta Popular fala sobre Plano Popular de Emergência. Ouça a entrevista Do Brasil de

Read More...

Requião quer referendo para revogar leis aprovadas sem autorização da população

Em participação na 19ª Conferência Nacional dos Bancários, em São Paulo, peemedebista destaca que o Congresso não tem legitimidade

Read More...

Previdência pode ser votada no mês que vem

Governo quer votar, mas oposição diz que não há voto suficientes para aprovar reforma. Da Agência Câmara, no Diário

Read More...

Responda:

Seu endereço de email não será publicado

Mobile Sliding Menu