É justo?

Começar a trabalhar mais cedo e desistir de estudar para garantir a aposentadoria?

In Capa, Notícias 30 maio, 2017 12:38

Começar a trabalhar ainda na adolescência para conseguir garantir aposentadoria integral após décadas de trabalho comprovado e contribuições ininterruptas. É certo condenar gerações inteiras a abandonar projetos de estudos para pagarem um rombo mentiroso? É o que Herson Capri discute no quarto episódio da web-série ‘Reforma da Previdência: você acha justo?’

A reforma da previdência proposta pelo governo golpista obriga que jovens entrem no mercado de trabalho cada vez mais cedo e contribuam sem interrupções para terem direito a aposentadoria integral. O projeto original previa o trabalho comprovado e contribuições pagas por 49 anos consecutivos para concessão da aposentadoria integral.

Qualquer pessoa que deseje cursar uma universidade, que leva em média de 4 a 5 anos, estará apta ao mercado de trabalho após os 20. Agora, trabalhando comprovadamente por 40 anos, terão direito à aposentadoria quando estiverem perto dos 75 anos de idade.

Esses jovens conseguirão a aposentadoria?

Por quanto tempo receberão o benefício?

E a tão sonhada carreira e os planos de um futuro melhor, como ficam?

Se a reforma for aprovada, os jovens terão de entrar cada vez mais cedo no mercado de trabalho e, sem formação superior, terão empregos com salários baixos e contribuições previdenciárias mínimas, quando pagas. Sem direitos trabalhistas garantidos pela lei, a garantia de vínculo empregatício e de contribuição comprovada é mínima.

Nesse cenário, a probabilidade de aposentadoria integral e capaz de sustentar um cidadão na velhice é remota.

Assista ao quarto episódio da web-série narrada pelo ator Herson Capri e veja alguns números interessantes sobre esse tema:

Você também pode ler!

“É nas ruas que a gente pode derrotar as reformas”, afirma Eduardo Mara

Membro da Direção Nacional da Consulta Popular fala sobre Plano Popular de Emergência. Ouça a entrevista Do Brasil de

Read More...

Requião quer referendo para revogar leis aprovadas sem autorização da população

Em participação na 19ª Conferência Nacional dos Bancários, em São Paulo, peemedebista destaca que o Congresso não tem legitimidade

Read More...

Previdência pode ser votada no mês que vem

Governo quer votar, mas oposição diz que não há voto suficientes para aprovar reforma. Da Agência Câmara, no Diário

Read More...

Responda:

Seu endereço de email não será publicado

Mobile Sliding Menu