Amapá: audiência pública discute a PEC 287

In Agenda, Destaques 24 janeiro, 2017 18:25
denise gentil e o deficit da previdencia

“Reforma” da Previdência será tema de debate com parlamentares e representantes da sociedade civil. A economista Denise Gentil é uma das presenças confirmadas

No próximo dia 13 de fevereiro será realizada no auditório Santana, do Sebrae-AP, uma audiência pública para debater a proposta de “reforma” da Previdência proposta pelo governo Temer. A iniciativa é do deputado estadual Paulo Lemos e do vereador Rinaldo Martins, ambos do Psol.

“O objetivo da audiência é debater, esclarecer e discutir todos os pontos da proposta do governo. Queremos evitar que os trabalhadores, de todas as classes, sejam prejudicados por mais esse pacote de maldade do governo ilegítimo de Temer. Vamos lutar, por exemplo, para que seja retirado da PEC a perda do direito à aposentaria especial para professores, além da equidade da idade mínima para homens e mulheres, e o aumento do tempo de contribuição ”, afirma o deputado Paulo Lemos ao Diário do Amapá.

Entre os participantes do encontro está a economista e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Denise Gentil. Ela é uma das grandes estudiosas da Previdência Social brasileira e uma das principais responsáveis pela contestação do conceito de “déficit” previdenciário.

“É uma estratégia de ataque amplamente difundida pela mídia, que tem um grande interesse em divulgar que há déficit na Previdência. E por que? Porque os principais patrocinadores da grande mídia no Brasil são os bancos, que têm um grande interesse em desmontar a previdência pública não só para ampliar o espaço de suas carteiras de previdência privada, mas para ter o total controle sobre o orçamento público. Quanto mais se comprimem gastos sociais, mais há recursos para remunerar seus ativos financeiros”, disse a professora, em entrevista ao Previdência, Mitos e Debates.

Leia também:

Contra a “reforma”, movimento faz “abraçaço” em prédio da Previdência Social

Aposentados vão denunciar Brasil à OIT por proposta de “reforma” na Previdência

Você também pode ler!

“É nas ruas que a gente pode derrotar as reformas”, afirma Eduardo Mara

Membro da Direção Nacional da Consulta Popular fala sobre Plano Popular de Emergência. Ouça a entrevista Do Brasil de

Read More...

Requião quer referendo para revogar leis aprovadas sem autorização da população

Em participação na 19ª Conferência Nacional dos Bancários, em São Paulo, peemedebista destaca que o Congresso não tem legitimidade

Read More...

Previdência pode ser votada no mês que vem

Governo quer votar, mas oposição diz que não há voto suficientes para aprovar reforma. Da Agência Câmara, no Diário

Read More...

Responda:

Seu endereço de email não será publicado

Mobile Sliding Menu